AS 4 FASES DO MARKETING

A diversificação dos meios e o avanço tecnológico proporcionaram à sociedade novas estruturas sociais de consumo e de relacionamento, impulsionando novos desenvolvimentos nas estratégias e operações de Marketing e comunicação. Os meios digitais proporcionaram a integração em múltiplos canais e consequentemente mudanças significativas no mercado. Além de uma rica e poderosa evolução no Marketing e nas suas centralizações e descentralizações que trouxeram ao nível atual uma versão completa e complexa nas estratégias de atração, interação e conversão. Para entender melhor a dinâmica da evolução, precisa absorver os conceitos das 4 fases do Marketing, divididas assim:

FASE DO MARKETING 1.0

A primeira fase de desenvolvimento de Marketing, nasceu ainda na revolução industrial, na era da padronização e no consumo em massa. O marketing orientado ao produto com abordagens mais focadas nas parte técnicas, operacionais e direcionadas ao consumo do produto, utilizando de características físicas e comerciais. Tratando o consumidor apenas como um comprador do produto. Além de uma comunicação sem qualquer diferenciação intangível para atrair clientes. Apenas anunciando e divulgando de forma direta e objetiva.

Exemplo clássico da Kodak. Uma publicidade centrada no produto e na tecnicidade que ele oferece.


FASE DO MARKETING 2.0

Junto com a era da informação, nasce também a fase 2.0 do Marketing. Com uma população com mais acesso a informação, o Marketing ganha novos atributos além do foco do produto, ganha focos como a ‘atenção’ e a ‘persuasão’ para conversar com clientes. Tem como objetivo atrair consumidores por itens diferenciação e que gerem sentido de benefício. A comunicação aborda mais do que atributos técnicos do produto. Sua atuação deseja converter a venda através da conquista do cliente. Passa a entender o indivíduo e suas necessidades de convencimento. Essa fase, possui investimentos em inovação, tecnologia e valores de marca, com apelo aos diferenciais na conquista do público-alvo.

Parmalat – impossível esquecer quando a Parmalat resolveu inovar e acertou com a estratégia emocional e centrada no consumidor.

FASE DO MARKETING 3.0

Com o avanço de novas tecnologias e a distribuição dela, surge a terceira fase do Marketing. Com uma nova visão e missão às estratégias nas conquistas do consumidor. Centralizada em questões humanas, o objetivo de comunicação e atração está em satisfizer a mente e o coração do consumidor. Uma nova fase onde o consumidor deixa de ser uma massa, sendo compreendido como um indivíduo com mente, coração e espírito (Kotler no Marketing 3.0). O propósito está em oferecer uma promessa que dê ao consumidor, muito mais que um produto ou serviço, mas a perspectiva de uma vida melhor e/ou de um estilo de vida que faça sentido ao indivíduo. Foco em criar marcas, empresas, conteúdos e afins que se relacione com os valores e crenças dos consumidores, seus status e seus estilos de vida.

Pedigree – Aposta em anúncio que faz parte do estilo de vida dos seus clientes e utiliza comunicação com apelo emocional com a entrega de uma promessa. 

FASE DO MARKETING 4.0

Com a revolução das interações sociais no meio digital, beneficiou as diretrizes do Marketing 4.0. O foco nessa fase está no resultado da proliferação de dados, dispositivos e na integração entre o digital e o social. Compreende-se que as abordagens são centralizadas em conteúdo, integração e interação entre informação, conhecimento e relacionamentos. Na fase 4.0, existe um mix de necessidades que precisam ser atendidas, tais como: o produto, o valor, a necessidade social e o meio digital. A fase atual proporciona um ambiente mais colaborativo e participativo, os canais são híbridos para enviar e receber mensagens, onde marca e consumidores estão conectados. O digital veio para somar às estratégias já idealizadas nas fases anteriores e potencializar com o recurso social e digital. Segundo Kotler:

“Marketing 4.0 deve adaptar-se a natureza mutável dos caminhos dos consumidores na economia digital. O papel dos profissionais de marketing é guiar o cliente em sua jornada desde o estágio de assimilação até tornarem-se defensores da marca.”

Exemplo da Coca-Cola com o “anúncio para beber”. Utilizando diversos canais com interação digital.

QUADRO DAS 4 FASES DO MARKETING

Quadro exploratório das 4 fases do marketing – Rocky E-commerce

Todas as fase do Marketing possuem seus graus de importância na construção da evolução e nas estratégias que envolvem a atração e conversão de clientes. Vale ressaltar que a fase 4.0 com o digital e o social, o ambiente é muito mais  interativo, personalizado e conectado. Um cliente que possui uma vida social digitalmente ativa, é atraído por produtos aos quais vendem muito mais do que um benefício, ou qualidades tangíveis, vendem vantagens, status, agregam valor, preenchem com conteúdos relacionados, estabelecem um estilo de vida e uma personalização que remete ao exclusivo ou a um grupo seleto.

A fase atual do Marketing (4.0) nos possibilita criar uma funil ou fluxo da jornada do consumidor, a fim de criar uma relação com ele. Essa conexão facilita a troca de informações e experiências. Promovendo o conhecimento da jornada do consumidor e transformando-o em cliente, e posteriormente podendo os tornar defensores da marca (produto ou serviço).

As estratégias de Marketing atuais devem levar em considerações as diferentes fases do Marketing e somatizar às melhores táticas e técnicas para estabelecer os princípios básicos para atrair consumidores e convertê-los em clientes e consequentemente melhorar os resultados.

Acredito que todas as fases do marketing são partes importantes, cada uma deixa um pouco de direcionamento para elaborar estratégias e operações, contribuindo para resultados de sucesso. Separei um check list dos pontos mais relevantes de cada fase:

  • Tornar o produto conhecido, para isso, é necessário descrever e explorar seus benefícios e vantagens, direta ou indiretamente.
  • Oferecer atributos de diferenciação – conhecer os concorrentes apresentar as soluções do porquê de escolher X e não o Y;
  • Definir bem o público-alvo e segmento de mercado para somar com os itens a seguir;
  • Entender os problemas e as necessidades do consumidor alvo, para criar vínculos emocionais e/ou atributos intangíveis;
  • Vender além de um item, vender uma promessa, atraindo com valor agregado da marca (produto ou serviço);
  • Utilizar de recursos digitais e de conteúdo que responda as dúvidas e alcance e interaja socialmente com o consumidor ;
  • Fidelizar e engajar o cliente, para que o mesmo seja um defensor da marca.


Fontes:

– Kotler, P. (2018). Marketing 4.0. Leya.
– Kotler, P., Kartajaya, H., & Setiawan, I. (2010). Marketing 3.0: From products to customers to the human spirit. John Wiley & Sons.
– Rocky E-commerce – rockyecommerce.com.br/como-surgiu-o-marketing-digital/
– Coca-Cola cria “anúncio para beber” – https://exame.abril.com.br/marketing/coca-cola-cria-anuncio-para-beber/
– Pedigree – https://www.adsoftheworld.com/media/outdoor/pedigree_poop_bags_bus_shelter
– Parmalat – https://propagandasdegibi.wordpress.com/2012/06/03/mamiferos-parmalat-1997/
– Kodak – Pinterest